O meu primeiro “Ask Me Anything” (parte 2)

Como escrevi na primeira parte desta série, tive de dividir a sessão “Ask Me Anything” em múltiplos posts. Não porque tenha recebido imensas questões, mas porque as poucas que recebi merecem respostas sinceras. Prevenindo atingir dimensões que se tornassem um bloqueio a ler as respostas, decidi desta forma. Esta é a segunda questão:

Continuar a ler “O meu primeiro “Ask Me Anything” (parte 2)”

My first “Ask Me Anything”

2018 began in a rough tone. The year before was a rough one. I had some challenges professionally – an element of my team was cut and another one was sent to work as an outsourcing – and I had a tough financial setback in my personal life. But I kept moving forward, I kept optimistic, and I kept working hard. It eventually paid-of for a great 2018. I felt that I did learned so very much. I felt that all those issues and setbacks helped to my improvement as a person, and as a leader. I believe that we should share all the teachings that life provides, so I thought on doing my very first “Ask Me Anything” (AMA) session.

Continuar a ler “My first “Ask Me Anything””

O meu primeiro “Ask Me Anything”

2018 começou numa toada difícil. O ano anterior foi complicado. Tive alguns desafios profissionais – um elemento da minha equipa foi despedido e outro foi enviado para trabalhar como outsourcing num cliente – e também tive um revés financeiro a nível pessoal. Mas eu continuei em frente, mantive-me optimista, e a trabalhar arduamente. Eventualmente isso deu dividendos e transformou 2018 num grande ano. Senti que aprendi imenso. Senti que todas essas situações e revés me ajudaram a melhorar enquanto pessoa, e também enquanto líder. Acredito que devemos partilhar todos os ensinamentos que a vide nos presenteia, então pensei em fazer o meu primeiro “Ask Me Anything” (AMA).

Continuar a ler “O meu primeiro “Ask Me Anything””