O meu primeiro “Ask Me Anything” (parte 2)

Como escrevi na primeira parte desta série, tive de dividir a sessão “Ask Me Anything” em múltiplos posts. Não porque tenha recebido imensas questões, mas porque as poucas que recebi merecem respostas sinceras. Prevenindo atingir dimensões que se tornassem um bloqueio a ler as respostas, decidi desta forma. Esta é a segunda questão:

Continue reading “O meu primeiro “Ask Me Anything” (parte 2)”